Buscar
  • Ariel

TANTRA: SOM E VIBRAÇÃO

Atualizado: Abr 28


No Budismo tântrico, encontramos o princípio de vibração e som expresso nas práticas de transformação interna. Nesta prática, imaginamos e desenvolvemos uma mandala, ou uma visão pura de uma divindade específica ou ser iluminado.

Na transformação tântrica, também usamos sons na forma de diferentes sílabas sânscritas que representam a energia dessa divindade em particular, a fim de ajudar a sentir a visualização criativa. 

O praticante tântrico emprega mantras, ou cordas de sílabas sânscritas, que são a vibração natural ou energia de puro ser manifestado por essa divindade em particular. Por fim, a divindade serve a um símbolo que permite ao praticante integrar aspectos do corpo, da fala e da mente dualística.

Em um nível mais relativo, usando a transformação tântrica e mantras específicos, também somos capazes de realizar ações específicas para benefício próprio e dos outros. Por exemplo, o desenvolvimento de qualidades específicas como cura, inteligência, purificação de karma negativo, aumento da riqueza e prosperidade, eliminação de obstáculos, proteção da mente de influências negativas e emoções destrutivas.

A transformação tântrica budista, apesar de ser amplamente aplicada hoje em dia, não é tão fácil quanto parece. Isso se deve à tendência natural da mente dualista de captar formas e sons em termos dualísticos, ou seja, mente e consciência de forma separada.

Durante as nossas sessões, vamos guiá-lo(a) no caminho da unicidade de corpo mente, para que você posso vivenciar a sua transformação de forma plena.

Venha conhecer as nossas sessões.


Texto escrito pela Terapeuta Ellen Ravena.



Quer continuar evoluindo? Clique aqui e aprenda sobre Tantra Mente e Consciência.




17 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo